A publicidade em círculos

4 de junho de 2013
ricardo eletro publicidade

por José Alexandre Abramo*

 

Outro dia conversava com um colega de profissão sobre o ciclo da publicidade, especificamente local, afinal, essa é a minha praia. Trabalho com propaganda e por aqui rádio e televisão eram (são) minhas áreas de cobertura. Quando cheguei, o modelo a ser seguido era o de animações criadas em Photoshop, programas 3D e animados no After Effects, programa específico de edição. Para simplificar, reproduzíamos, todos, o estilo Ricardo Eletro de arte, ou seja, produtos caindo do céu, frases explodindo nas telas e, por vezes, a locução: gritada que só ela. Especialmente no segmento varejista.

 

Ainda não esgotado, mas de tanto repetido, não diferenciado, a solução seria procurar um novo estilo para se apresentar. Voltam à cena, aos sets, as externas, e o velho estilo figura ainda em papel principal, mas não dialoga mais com tanto protagonismo na publicidade local. O ciclo das coisas é inevitável quando o papel é se destacar.

 

Por fim, alguns objetivos precisam ser cumpridos para que a comunicação que nós produzimos seja de fato eficiente. Para isso, planejamento, posicionamento e modelo de atuação devem ser definidos antecipadamente e por mais que mercado e anunciantes acreditem, quase nenhum processo é apenas intuitivo.  Genérico e facilmente aplicável a qualquer segmento publicitário, pode-se resumir que fórmula é persona non grata quando o foco é a conversão e eficiência.

 

*Jornalista por formação, publicitário pela estrada da vida. Comunicador por vocação. Esportes, Indie rock e séries são partes inseparáveis e não podem ser vendidas separadamente. Internet, consumo, audiovisual, assessoria de comunicação, relacionamento e produção são minhas áreas. Me convide para uma cerveja e tenhamos um bom papo.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>